Decisão infeliz

O que ainda não se sabe é porquê Temer e sua tropa de choque interviram na transação da cooperativa que controla a Itambé. Vale lembrar que a Vigor, que pertencia a Joesley Batista, grande desafeto do Presidente Michel Temer, foi adquirida recentemente pelo grupo mexicano Lala, por cerca de R$5,7 bilhões. No montante estava incluído a compra da participação da Vigor na Itambé, que foi avaliada em cerca de R$640 milhões. Com a decisão do Palácio do Planalto, quem perdeu foram os milhares de cooperados mineiros, que perderam a chance de controlar sozinhos um dos melhores laticínios do país. Certamente eles não deixarão isso passar em branco nas eleições do ano que vem. Muitos já falam que quem pagará a fatura serão os candidatos do PMDB em Minas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: