Gol contra

O governo Temer termina o ano como começou: só marcando gol contra na tentativa de aprovar a finada Reforma da Previdência. Demite indicados de deputados que previamente anunciaram que não votariam para a aprovação da Reforma. Determinou cortes em ações dos parlamentares. Chegou ao ponto do senador Romero Jucá afirmar que não daria dinheiro do fundo partidário a quem votasse contra o governo. Agora, o patético Carlos Marun afirmou que prefeitos e governadores que votassem contra a Reforma não teriam recursos da Caixa Econômica Federal. Voltou atrás. É o governo Temer já sem prestígio no seu último ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: