STF: O Fim do Protagonismo

STF acorde, seu tempo passou.

A partir dos excelentes resultados alcançados pelas cortes de 1a. Instância (Sérgio Moro, Marcelo Bretas, dentre tantos) e pelos tribunais colegiados de 2a. Instância (TRF4, TRF2) podemos entender o esvaziamento do STF. As instâncias inferiores têm demonstrado em suas sentenças e conduta uma eficiência, um respeito aos preceitos da lei e um vigor moral exemplar que, se comparado ao do STF, chega a ser vergonhoso para nossa suprema corte. Os membros do STF, perdidos em seus egos, vaidades e interesses individuais, se esqueceram de seu papel de juízes, são meros representantes de uma corte arcaica, comprometida com o corporativismo e desalinhada do Novo Brasil. Pretenso templo do notório saber, os togados se escondem atrás de textos rebuscados, citações a Guimarães Rosa ou o domínio do Direito Alemão. Esse refúgio, agora desmascarado, já não impressiona mais a sociedade que cobra por resultados. Se o STF não pode ajudar, que não atrapalhe aqueles juízes que ainda acreditam que a lei é igual para todos e a maior guardiã de uma sociedade justa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: