O passado que não condena, elege

A Câmara Municipal de Salvador talvez seja a que tem o representante mais intrigante e ousado de todos os legislativos do país. O vereador cantor Igor Kannário já foi preso duas vezes por posse de drogas, autuado por tráfico e acusado de incitar os jovens com suas músicas, por fazer apologia ao crime. Com este histórico, chegou à Câmara Municipal como Príncipe do Gueto, e foi um dos vereadores mais bem votados. Se diz o representante das favelas. Tem a favela tatuada no peito e uma folha de maconha toma boa parte do seu pescoço com a palavra Legalize. Igor Kannário com seus votos, é aplaudido por políticos tradicionais e chamado carinhosamente de Príncipe da Câmara pelo prefeito ACM Neto. No Carnaval deste ano foi contratado pela prefeitura para desfilar com seu trio independente e arrastou multidões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: