Derrota da arrogância II

Já prevendo o desfecho do fracasso de sua gestão à frente da BRF, executivos ligados a Abilio Diniz e o do fundo Tarpon, que é gerido por Zeca Magalhães, Eduardo Mufarej e Pedro Faria, começaram a abandonar posições chave da companhia no ano passado. Muitos deles levaram alguns milhões pra casa mesmo dando mais de um bilhão de prejuízo. Mais uma vez, quem pagará a conta serão os fundos de pensão e seus pobres pensionistas que acreditaram nos “artistas”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: