Tal pai, tal filho

A perda da função pública e a suspensão dos direitos políticos por oito anos do ex-prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia, por improbidade administrativa e por irregularidades no pagamento feito pela Prefeitura à Construtora OAS, confirma um fato: o ex-presidente da empresa, Léo Pinheiro, afirmou em delação premiada que também pagou propina ao filho de Cesar Maia, o deputado federal Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados e pré-candidato do DEM à sucessão presidencial. Vai ficar difícil para o presidente nacional do partido, prefeito ACM Neto, bancar a candidatura do seu amigo Rodrigo.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: