Na mosca

No dia 26 de maio publicamos a seguinte nota: “Missão Cumprida”. “Ao ser convidado para ser o presidente da Petrobras pelo presidente Michel Temer, Pedro Parente afirmou que só aceitaria sem nenhuma ingerência política. Não aceitou sequer que o governo indicasse a agência de publicidade, como era hábito. Foi assim que recuperou a imagem da empresa, recolocando-a entre as primeiras do mundo. Não será surpresa se, a qualquer momento, ele entregar o cargo a Michel com missão cumprida”.

Ontem, Pedro Parente confirmou a notícia divulgada por este blog em primeiríssima mão. Ele não ficaria refém de um governo sem nenhuma credibilidade e de políticos como Moreira Franco e Eunício Oliveira, que citados na Lava Jato pediram a cabeça dele. A saída de Pedro Parente vai derrubar as ações da Petrobras e acabar com a credibilidade do Brasil no exterior.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: