CNJ e OAB querem barrar ‘trem da alegria’

O Conselho Nacional de Justiça está ao lado da OAB-BA para anular a criação de oito vagas para desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia. Segundo o CNJ faltam 240 juízes no estado, e na entrância inicial faltam juízes e servidores. O presidente da OAB-BA, Luiz Viana Queiroz, está convencido de que a Justiça vai tornar sem efeito a criação dos nove cargos, que por sinal já tinha candidatas e candidatos, todos do PT.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: