Os lotes e seus padrinhos

No primeiro lote venceram a Revita, velha conhecida da Justiça, e o seu principal acionista é Carlos Villa que chegou a ser preso no Peru e possui vários processos criminais no Brasil, no mesmo lote ganhou a Cavo, empresa que comprou a Viva Ambiental e o seu proprietário, Wilson Quintella, é carta marcada na Justiça com vários processos contra as suas empresas. No segundo lote, venceram a Naturalle, controlada por Vitor Souto, sócio administrador da empresa, filho do secretário da Fazenda de Salvador e ex-governador da Bahia, Paulo Souto. Vitor também é conhecido como “O Príncipe do lixo”. A empresa Torre Empreendimentos, cujo proprietário José Antônio Torres que já foi preso em Aracaju no ano de 2017, também levou um pedaço. A terceira vencedora desde segundo lote é a JG, com ligações políticas e pessoais com o PT, DEM e PSB, é um caso à parte que ainda vai dar o que falar.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: