Venezuela: avant-première II

Diante do risco que se vislumbra no Brasil, uma vez conhecida a estratégia conduzida pelo PT, fica então uma pergunta: como evitar uma Venezuelização por aqui? Hoje, assistimos na ditadura democrática da Venezuela, condições sub-humanas de vida justamente da população mais carente com desabastecimento, falência dos serviços de saúde e segurança, desemprego selvagem e o pior, fuga em massa para países vizinhos em condições humilhantes, em busca de sobrevivência. Por aqui não seria diferente, e o paradoxo é que a população que mais sofreria com uma ditadura democrática são os beneficiários do Programa Bolsa Família. Um processo de hiperinflação corrói os ganhos irrisórios recebidos e os serviços hoje já deficientes, seriam praticamente extintos. Este grupo de brasileiros é a principal bandeira e sustentação eleitoral do PT, massa de fácil manobra. Suas necessidades básicas são exploradas de maneira inescrupulosa com o objetivo único de manter um vínculo de dependência eterna. Os bolsistas nem imaginam o futuro cruel que pode se suceder. Infelizmente, estamos perdendo uma grande oportunidade de debater os riscos de uma Venezuelização: as eleições presidenciais. Um grupo de candidatos fracos, omissos, imediatistas e sem visão estratégica. Nenhum deles levantou essa possibilidade, interessados também em aproveitar um pouco desses pobres eleitores. Ninguém está alertando aos dignos bolsistas do Programa Bolsa Família sobre os riscos de apoiarem incondicionalmente os aloprados do PT. Esse filme já sabemos o final.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: