Ele tem poder, mas é subvalorizado

O rádio ainda é o maior, o mais abrangente meio de comunicação, principalmente em um país com as dimensões do Brasil. Para campanha política então, é uma ferramenta poderosa, uma arma certeira pra quem sabe usar. Fácil de ligar, pega em qualquer lugar, todo mundo ouve, às vezes até sem querer, ao passar por um bar, pela cozinha, no carro; o rádio está na cabeceira da cama, no meio do canavial, na internet, no celular. A cada nova mídia criada apostam que ele já era, mas o rádio só se fortalece. De todos os tamanhos e cores, até relação emocional se tem com o aparelho, que alguns ouvem ao pé do ouvido. Mas como tudo que é simples e barato, não é valorizado. Politico que ignora essa ferramenta, dificilmente se elege no Brasil.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: