Os justiceiros deles mesmos

Altos salários, mordomias, e os excessos cometidos por alguns magistrados nos tribunais brasileiros, afetam a credibilidade da justiça em todos os níveis. Na Bahia, o TJ que tem o pior desempenho do país, foi vergonhosamente impedido pelo CNJ de nomear 9 novos desembargadores, depois do pedido de liminar, do Presidente da OAB da Bahia, Luiz Viana Queiroz. O CNJ quer que primeiro, o tribunal coloque em ordem a primeira instância. Pela bagunça e atraso nos julgamentos dos processos, o TJ da Bahia, precisa mais de juízes do que o de desembargadores. Essa situação não é só do TJ da Bahia, decisões que protegem os membros dos tribunais, tratados como seres superiores, prejudicam o povo e a imagem da instituição. As togas que antes eram motivo de orgulho, hoje envergonham a nação, e faz temer quem precisa da justiça.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: