Tentando salvar o ensino do sucateamento

O Conselho Federal de Medicina conseguiu a suspensão por cinco anos da abertura de novas faculdades de medicina no país. A OAB do Paraná quer o mesmo para o curso de Direito, mas por dez anos. Nos últimos governos houve uma permissão exagerada para abertura de faculdades, sem preocupação com a qualidade do ensino. O resultado é que milhares de profissionais estão no mercado despreparados. O CFM e a OAB, querem evitar que outros tantos sigam o mesmo caminho, e agiram. Enquanto o mundo busca excelência profissional, o Brasil presencia cada vez mais a queda na qualidade do ensino, permitida por governos que acreditam que o importante é o número de “formados” e não a qualidade desses profissionais.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: