Pai e filho bandidos

A Procuradora-Geral da República Raquel Dodge denunciou, pede perda de mandato, prisão e devolução de alguns milhões que o ministro Aroldo Cedraz e seu filho Tiago Cedraz roubaram por tráfico de influência. Aroldo Cedraz é baiano, foi deputado estadual e federal e depois indicado pela Câmara para ministro do Tribunal de Contas da União, contra ele e seu filho várias denúncias foram feitas, mas eles sempre driblaram a justiça. Receberam propina da Odebrecht, da OAS e da UTC, além de outras empreiteiras. O pedido da procuradora Raquel Dodge está nas mãos do relator da Lava Jato ministro Edson Fachin, que recentemente não atendeu a um pedido da Polícia Federal para prender Tiago Cedraz. Pai e filho, há algum tempo, já deveriam estar na cadeia.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: