Telefonemas fatais

O tráfico de influência do ministro do TCU Aroldo Cedraz com o seu filho o advogado Tiago Cedraz para influenciar nas decisões do TCU está gravado pela Polícia Federal. A empreiteira UTC, que tem o baiano Ricardo Pessoa como seu proprietário, foi forçada a pagar a Aroldo e a seu filho para conseguir o que pretendia. Tudo depende agora do relator da Lava Jato no STF ministro Edson Fachin.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: