Comprando almas

A briga recente entre a XP Investimentos e o Banco BTG Pactual expôs o lado sombrio da relação entre agentes autônomos de investimentos e as corretoras no Brasil. No caso específico da XP, ela se comporta como se tivesse comprado a alma de seus agentes. Agentes que se rebelaram contra o esquema criminoso e tentaram fugir foram severamente punidos com a perda de sua carteira de clientes e com processos fundamentados em contratos pra lá de leoninos. Somente o CADE, ANBIMA e o Banco Central acham isso moral, legal e em conformidade com as boas práticas de mercado. Estas práticas criminosas só acontecem graças ao patrocínio do Banco Itaú, que controla a XP, a ANBIMA e, até o ano passado, controlava o Banco Central através do seu “quebra-faca” Ilan Goldfajn. Com Paulo Guedes à frente da economia, a expectativa da parte não corrupta do mercado é que a livre concorrência no mercado de capitais volte a existir no Brasil. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: