Contra a liberação

Na audiência de donos das duas maiores beneficiárias de recursos do FGTS, MRV e Direcional, com o Presidente da República, a choradeira se transformou em ameaças. Após perceberem que não conseguiriam cancelar a liberação, Rubens Menin tentou convencer Bolsonaro a limitar os saques. Menin ficou multi bilionário com o modelo perverso das contas do FGTS, que há décadas penaliza o trabalhador na remuneração de seu capital para bancar aventuras subsidiadas e os altos estoques da MRV. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: