O outro lado da moeda (II)

Os barões da mídia rendida nunca destacaram o desmanche do estado aparelhado e tomado antes de assalto por larápios (corte de pessoal, exigência ponto eletrônico, etc.), fim da malversação bens públicos (sucatas de aviões da Funai, etc.), monitoramento das ONGs Amazônicas pelos militares que conhecem a região, fim do gargalo com a concessão da ferrovia Norte-Sul , recente privatização do IRB, arrocho e moralização na gestão recursos nas universidades federais, projeto combate fraudes INSS, privatização na Petrobrás dos serviços distribuição de gás, dentre tantas outras ações que só mereceram notas de rodapé, nunca foram manchetes pelos rendidos. Mas para uma mídia que tem tratado com credibilidade divulgadores de hackers, um jornalismo isento e esclarecedor é coisa do passado.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: