No rastro da Odebrecht, juíza decreta prisão de milionário

A juíza federal Gabriela Hardt voltou a atuar na Lava Jato no rastro da corrupção da Odebrecht. Ontem determinou a prisão de cinco pessoas, dentre elas o milionário Walter Faria, dono do Grupo Petrópolis, que produz, entre outros produtos, cerveja. Ele, segundo o inquérito, lavava o dinheiro da Odebrecht para os políticos durante vários anos. Foram milhões de dólares e reais. Esta, aliás, não foi a primeira denúncia contra o Grupo Petrópolis e seu dono. O azar dele foi cair nas mãos da bela e competente juíza do Paraná. Ela voltou, gente.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: