Os brindes de Brandão e Trabuco

A delação de Antonio Palocci tem muito a revelar sobre os bastidores de uma das maiores instituições do Brasil, o Banco Bradesco. Segundo senadores e deputados ouvidos por este blog em cafés descontraídos na Câmara e no Senado, durante anos, figuras ilustres da república que visitavam um dos prédios que formam a sede administrativa do banco em Osasco recebiam, ao final da reunião, lembrancinhas de Lázaro Brandão e, de seu sucessor Luiz Trabuco. No período eleitoral, muitos mimos eram entregues em caixas de sapato. Quando o assunto era regulamentações das áreas de seguros e cartões, que são os produtos mais rentáveis para o Bradesco, os presidentes se deslocavam para Brasília e montavam seu quartel-general no hangar da TAM. Por lá, os mimos eram distribuídos em outros formatos. Os brindes de Brandão e Trabuco aos políticos, ministros e líderes partidários renderam grandes frutos. Cielo, Livelo e Alelo são provas incontestáveis disso.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: