A nova face da ministra Cármen Lúcia?

Em e-mails internos da Odebrecht, anteriores a 2014, foi relatado a pressão política sofrida para apoiar Aécio Neves, condicionada à garantia de votos de Gilmar Mendes e Cármen Lúcia no STF. A revelação destes e-mails pela imprensa coincidiu com o atentado jurídico ocorrido na 2ª Turma do STF, que por 3×1 votos anulou a sentença de condenação de Aldemir Bendine proferida por Sérgio Moro. A surpresa foi o voto de Cármen Lúcia, que até então parecia isenta nas questões da Lava Jato. A ministra tirou a máscara e se alinhou a Toffoli, “Lewan”, Gilmar Mendes e Alexandre de Morais, antagonistas do combate à corrupção no STF. Já em 2017 a dama de preto já tinha manifestado seu apreço ao então senador Aécio Neves quando em seu voto minerva lhe garantiu a manutenção no cargo de senador. Com a presidência do Senado trabalhando para acobertar os malfeitos do STF, não restam mais instâncias institucionais para controle do STF. Cármen Lúcia com seu voto sentenciou de morte a Lava Jato, para felicidade do establishment corrupto vigente.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: