Toffoli e Maia complicam a saída de Raquel Dodge

Cinco procuradores da Lava Jato acusam a procuradora Raquel Dodge de querer inocentar o presidente da Câmara Rodrigo Maia e o ex-prefeito de Marília, José Dias Toffoli, irmão do presidente do STF, Dias Toffoli, de terem recebido propina da OAS. O episódio sacudiu Brasília nas últimas 72 horas. O ex-presidente da OAS, o baiano Léo Pinheiro, reafirmou a entrega dos valores e o local.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: