Sem voz em Brasília, a Bahia perde importância

Além da ECT, que quer vender o seu principal imóvel em Salvador, agora também a Petrobras corre para vender um prédio que não tem nem quatro anos de construção e custou R$4 milhões. Por incrível coincidência, ambos ficam na Pituba, a ECT e a Petrobras. Este último prédio foi construído a peso de ouro pelos então presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, com o governador da Bahia, Jaques Wagner, ambos do PT. Nem 20% das salas foram alugadas e o prejuízo fica por conta da viúva. A Bahia não tem mais voz nenhuma no Executivo muito menos no Legislativo.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: