A “boa Lava Jato”

O indicado à PGR Augusto Aras, apesar de toda qualificação jurídica para o cargo, não pode se esquecer que sua indicação foi fruto de um acordo entre políticos da banda podre do Congresso, a AGU, Toffoli em nome do STF e Bolsonaro. Esvaziar a Lava Jato é a missão conferida a Aras. Ao qualificar e apoiar a “boa Lava Jato”, o indicado já dá sinais que vai intervir na sua condução. A Lava Jato até agora é um sucesso de resultados e aceitação popular. Os senadores na sabatina de Aras deveriam lhe perguntar: se tem uma “boa Lava Jato”, qual é a maléfica?

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: