Alexandre de Morais seduzido pelo poder

Aspirante a déspota esclarecido, o ministro do STF chancelou a destinação do fundo bilionário proveniente das compensações pagas na justiça americana fruto do desdobramento da Lava Jato. Sem nenhum voto popular, indicado ao STF pelo seis vezes réu Michel Temer, Alexandre de Morais alcança tamanho poder, mas não emanado do povo. O lado iluminista do ministro validou a destinação dos recursos do fundo para Amazônia e Educação, o lado soberano absolutista pactuou com a censura à revista Crusoé e está à frente do paradoxal inquérito das Fake News onde faz as investigações, elege os réus e faz o julgamento, tudo sob o manto do Segredo de Justiça. Mais um ministro do STF embebido pelo poder, esquecido do seu verdadeiro ofício.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: