XP e Esser

A falta de zelo da XP Investimentos na estruturação de operações de mercados de capitais ficou mais que evidente em um operação de certificados de recebíveis imobiliários estruturada para a incorporadora Esser. Para variar, a XP quer que os investidores paguem por seus erros. Enquanto a CVM investiga o caso, a ANBIMA, controlada pelo Banco Itaú, que também é grande acionista da XP, faz vista grossa para o caso. Infelizmente, esta é mais uma prova que a ANBIMA só serve para perseguir as pequenas e médias instituições financeiras.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: