Prisão domiciliar

Hostilizado em um restaurante em Curitiba após sua saída da carceragem da Polícia Federal, o ex-presidente Lula e presidiários liberados pelo reformado entendimento do STF não terão muita facilidade para se reintegrar à sociedade. As chuvas de ovos durante o discurso de Lula em São Bernardo, seu domicílio eleitoral, também são um forte indício de que a tolerância dos brasileiros de bem ao ex-presidente condenado por vários crimes não será a mesma antes da prisão. Aparições em público em estados onde partidos de esquerda não governam dificilmente contarão com o apoio e a segurança das polícias estaduais. Sem segurança, Lula terá que rever seus planos de fazer uma caravana pelo país e viver em prisão domiciliar daqui para frente.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: