A Bahia jurídica está no chão

Primeiro o Ministério Público Federal e a Polícia Federal foram ao Tribunal Regional do Trabalho e lá desembargadores e funcionários foram investigados e os processos ainda estão em andamento. Foi o primeiro grande escândalo na Justiça do Trabalho da Bahia. Agora, é o Tribunal de Justiça da Bahia onde desembargadores, juízes, funcionários e advogados foram apanhados novamente pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal. A crise moral é enorme e empobrece juridicamente a Bahia que já não tem nomes respeitáveis como antigamente. A Justiça do Trabalho e a Justiça comum da Bahia estão no fundo do poço. A Polícia Federal e o Ministério Público desenvolveram ações sobre venda de sentenças, tráfico de influência e sobretudo corrupção. Ontem, a Bahia ficou estarrecida porque até crimes foram cometidos e assassinatos. Resta saber: quem comprou sentenças? Quem é o intermediário, é o advogado? Nos processos estão todos vinculados. Onde está a Ordem dos Advogados Seccional da Bahia? A Bahia que já teve nomes expressivos na área jurídica começando pelo maior símbolo, Rui Barbosa, e nesta esteira Orlando Gomes, Aliomar Baleeiro, Raul Chaves, Genaro Oliveira, Dilson Dórea, Abílio Coutinho, Josaphat Marinho, Aloísio de Carvalho, Hylo Gurgel, o último ministro da Bahia que teve destaque no Tribunal Superior do Trabalho. Hoje, a Bahia tem a fama de ter os piores tribunais do Brasil. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: