O poder é cruel

Tal qual o atual pesadelo vivido pelo governador baiano Rui Costa, que enfrenta severas críticas ao ser obrigado a tratar da mudança na previdência estadual, levando “pedradas” de tudo quanto é lado, está se aproximando a hora do seu mais ardoroso rival, ACM Neto, também sofrer com o mesmo problema na sua previdência municipal que também vai mudar. O déficit atuarial de Salvador é de cerca de R$ 7 bilhões. Se para deputados estaduais da Bahia que precisam aprovar o projeto de mudanças do executivo é espinhoso votar a matéria, mesmo sem ter urnas abertas antes de 2022, imagine para os edis municipais que precisam trabalhar somente matérias “suaves” para saírem-se bem nas urnas do final deste ano de 2020.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: