Folia e medo I

Grandes concentrações públicas  envolvendo música e bebidas estão saindo completamente fora de controle das autoridades. Há algumas semanas, a abertura do carnaval do Rio de Janeiro explodiu “literalmente” nas ruas de Copacabana, vitimando dezenas de participantes em roubos e agressões no final de desfile de mega bloco. Uma noite de desespero para os cariocas da zona sul da cidade envolvendo bandidos, roubos, cavalos e gás lacrimogêneo  policial. No domingo passado, em Salvador, o bairro do Rio Vermelho, em festa para Iemanjá, registrou tiroteios, em dois momentos do dia, vitimando quatro pessoas. Analistas criminais consideram que a expansão do tráfico e de milícias por todo o Brasil, possibilitam que bandidos de facções diferentes e rivais acabem resolvendo as diferenças ao encontrarem-se nos mesmos locais, travestidos de foliões (mas armados) nas  multidões.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: