Na mira

Dentro do complicado arranjo partidário perpetrado pelos coordenadores da campanha do pupilo de ACM Neto e ex assessor, Bruno Reis, para disputar a prefeitura de Salvador, começa a levar vantagem o MDB baiano. Um dos principais articuladores da chapa, o presidente da Câmara, Geraldo Júnior, pode sair do atual partido – o Solidariedade – e virar emedebista compondo a chapa como vice-prefeito de Bruno. Mas, tem duas pedras, e das grandes, bem no meio do caminho da estratégia eleitoral mirabolante… Geddel e Lúcio Vieira Lima. Os irmãos, guardadores domiciliares de R$51 milhões de reais não declarados ao fisco, continuam mandando totalmente no MDB estadual, mesmo estando, ambos, encalacrados com a justiça brasileira. Em resumo, a vitória da chapa articulada por ACM Neto, pode colocar Geddel e Lúcio Vieira Lima no comando de Salvador por quatro anos. O eleitor soteropolitano está só de olho!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: