Enfiando os pés pelas mãos

Enquanto prefeitos de grandes municípios localizados em um mesmo estado, mesmo de partidos adversários, estão dando as mãos para melhor enfrentar a pandemia, o gestor de Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia, está cada vez mais isolado e claudicante. Filiado ao PMDB de Geddel e buscando à reeleição, abriu o comércio da sua cidade no mês passado, e a contaminação se alastrou muito. Anteontem, com medo, fechou tudo de novo. Agora, o gestor, que não quer ouvir os conselhos das autoridades médicas do estado, está tendo que aturar as críticas da população, e as denúncias da mídia regional que denuncia que das 140 despesas realizadas no combate à COVID, 122 foram somente com a propaganda local. O prefeito já gastou cerca de um milhão de reais só no alô, alô, alô, meu povo!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: