PGR da Bahia continua em suspeição

Nas últimas horas, o procurador-geral da República, o advogado baiano Augusto Aras, continuou a ser criticado pelo mundo jurídico de Brasília e pela imprensa nacional. Perdeu a credibilidade, já que quando fala, demonstra claramente que é devedor do presidente Jair Bolsonaro. Aliás, com razão, já que na lista encaminhada para escolha, ele era o candidato de menos valor jurídico que nem sequer é conhecido em Brasília. Suas próximas decisões, se cumpre a determinação do ministro Celso de Mello mandando apreender os telefones do presidente Jair Bolsonaro e do seu filho vereador Carlos Bolsonaro, estão sendo aguardadas com muita expectativa e se ele assistiu ao vídeo da reunião, não tem dúvidas em enquadrar o presidente da República e os ministros da Educação e das Relações Exteriores.  

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: