Bolsonaro queima Aras junto ao Ministério Público Federal

A insistência com que o presidente Jair Bolsonaro afirma que o procurador-geral da República, o advogado baiano Augusto Aras, poderá chegar ao STF só tem feito denegrir a imagem do PGR junto a sua classe e à sociedade brasileira. Os integrantes do Ministério Público Federal enviaram documento pedindo que o Congresso Nacional vote uma lei para que o procurador seja escolhido dentro do trio que a classe indicar. O procurador-geral declarou, no final da semana, que está incomodado e o mais grave é que ele agora está em suspeição, se votar pelo encerramento do processo contra o presidente da República, dará um tiro na sua carreira de advogado. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: