PP vai reagir

A Procuradoria-Geral da República denunciou, ontem, a deputada federal Iracema Portella, do PP do Piauí, ao Supremo Tribunal Federal por organizar esquema de rachadinha no gabinete. Ela é ex-mulher do presidente nacional do PP, o senador Ciro Nogueira do Piauí. Na semana passada, o PGR denunciou o deputado federal Arthur Lira do PP de Alagoas, também líder do Centrão e aliado do Palácio do Planalto, por corrupção passiva. Como se vê, o Centrão pode não apoiar na sua totalidade o governo Bolsonaro. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: