De cá o meu

Está embolada a investigação sobre a aquisição frustrada de respiradores para o Consórcio de Governadores do Nordeste. Apesar de a Operação Ragnarok ter sido deflagrada por iniciativa do governo baiano, que foi prejudicado pelo pagamento adiantado de R$48,7 milhões e de nunca ter recebido os equipamentos, motivo de incursão da polícia baiana prendendo a quadrilha e dando início a investigação, o assunto cresce na mídia. É que foi descoberta a planilha de repartição dos lucros, realizada pela CEO da empresa Hempcare, Cristiana Prestes, entre sócios, parentes e outros colaboradores. Vamos à contabilidade: cerca de R$12 milhões foram distribuídos entre sócios e “facilitadores” da operação; R$9 milhões para um responsável pela “ponte” com o Consórcio comprador; outro colaborador teria recebido R$ 3 milhões por ter facilitado o contrato inicial com o Consórcio; e ainda se revela uma doação de R$120 mil para uma irmã da dona da empresa. Uma confusão milionária que ainda vai render muitos problemas para os envolvidos.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: