Me tire dessa!

No Tribunal de Justiça da Bahia, um movimento de desembargadores pode virar mais uma notícia insólita para a mídia nacional. Seguinte: boa parte dos desembargadores da corte baiana não quer investigar colegas alvos da Operação Faroeste, da Polícia Federal. Foram formadas três comissões, sem avançar nenhuma, pois ocorreram dezesseis pedidos de substituição ou impedimentos gerais para atuar nos processos. O caso “cabuloso” já foi remetido para o Conselho Nacional de Justiça, CNJ. Que coisa!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: