Advogado baiano provoca demissões e protestos na Lava Jato

O advogado Augusto Aras, procurador-geral da República, está sendo acusado em Brasília, Curitiba, Rio e São Paulo como destruidor da Operação Lava Jato. Desde que assumiu o cargo, as suas ações foram sempre favoráveis ao governo Bolsonaro. O PGR é considerado hoje o pior procurador-geral e, por isso mesmo, no Congresso Nacional já tem um projeto de lei para que a escolha seja feita pelos indicados pelo Ministério Público, fato que não aconteceu com Aras que foi escolhido pelo próprio Bolsonaro sem que tivesse o apoio de nenhuma liderança jurídica no país. Pelo contrário, até mesmo na Bahia, seu estado natal, ele nunca foi um advogado de prestígio. Quatro procuradores da força-tarefa já entregaram os cargos. A subprocuradora-geral, Sandra Araújo, é a responsável pelo desmanche, já que é de total confiança de Aras.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: