Fala Moro

O ex-ministro está ligadíssimo nos passos atuais do governo Bolsonaro, do qual fazia parte até o ciúme do presidente falar mais alto. Em entrevista a uma rádio de Salvador, revelou que entrou no Governo porque foi convencido pelo presidente de que haveria uma consolidação oficial e mais forte para acabar com a corrupção e os malfeitos, se ele estivesse à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Mas, descobriu, aos poucos, que tudo não passava de fake-promessas presidenciais. Acrescentou que a sua ficha caiu de vez na fatídica reunião dos ministros, ao ouvir o presidente, entre um palavrão e outro, afirmar que estaria vigilante para que os amigos e a família fossem sempre protegidos da lei enquanto estivesse no poder. Sérgio Moro, atualmente bem mais político, desconversa quando instado a responder se é ou não candidato à Presidência em 2022. O fato de não negar, peremptoriamente, já é uma resposta aflitiva para o clã Bolsonaro no poder.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: