Mudando de frequência

Depois das atitudes de empresas internacionais de gestão das redes sociais na derrubada de páginas ligadas aos simpatizantes do governo Bolsonaro, incluindo o Twitter cancelando posts do próprio presidente, agora o filho-senador, Flávio Bolsonaro, tenta comandar uma migração em massa para outra plataforma da internet. A ordem é para uma ampla migração da tropa para o Parler, uma rede criada em 2018, e que se apresenta com a característica de dar prioridade à liberdade de expressão de seus assinantes. Ou seja, podem ter que mudar de trincheira, mas os ataques continuarão.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: