Primeiro a saúde, segundo a saúde, e terceiro a saúde! II

A LIESA, poderosa associação que comanda o monumental desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro, já foi curta e grossa na decisão sobre a festa. Carnaval só quando tiver a vacina! Nem fevereiro, nem julho, nem em nenhuma marcação prévia no calendário caso a população não esteja protegida com a tão esperada vacina. Outro exemplo vem da corte suprema brasileira – o STF – que, de forma excepcional pela pandemia, vem liberando presos do grupo de risco – como o ex-ministro Geddel Vieira Lima – para regimes provisórios de prisão domiciliar usando tornozeleira, e evitando assim o perigo de contaminação e morte nas cadeias. Só o prefeito de Salvador, ACM Neto, gasta tempo e energia com ajustes de carnaval, em vez de se preocupar integralmente com o colapso dos atendimentos médicos em sua cidade, de população pobre e vulnerável.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: