Quando a fala engole o homem II

Em tempo, o presidente afirmar que o continente europeu é “uma seita ambiental” é jogar gasolina em incêndio. Muito mais do que uma frase de efeito e de gosto duvidoso, é uma opinião inconsequente e obtusa, porque assuntos ambientais são prioridades permanentes no mundo moderno. Bolsonaro e suas “arengas” internacionais, estabeleceram como inimigos os dois maiores líderes da Europa: Angela Merkel, da Alemanha, e Macron da França; seu único apoio vem, ainda, dos Estados Unidos e do seu igual Trump. A partir do resultado das urnas americanas, Bolsonaro pode ficar desamparado. Os arroubos do capitão acabam por criar, de forma perigosa, um clima de total insegurança econômica nas relações internacionais entre clientes/produtores, trazendo ameaça real sobre muitos milhões de dólares que alavancam o agronegócio brasileiro. Aliás, o segmento vitorioso da economia rural nunca precisou, antes e agora, de líderes políticos tagarelas. 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: