Outros reflexos da pandemia

Como era esperado, o surgimento e ritmo acelerado de contaminação da covid-19 pelo país, alterou substancialmente os critérios técnicos para triagem de candidatos à doação de órgãos e tecidos, e para os pacientes que estão em lista de espera. Em resumo, está vetada a doação de pessoa morta por covid, ou que tenha mantido contato com casos suspeitos há menos de 14 dias, ou ainda com suspeita clínica, porém com resultado negativo. Veta, também, a retirada de material humano de doador vivo com covid confirmada; e com suspeita clínica ou curado, só liberando qualquer ação médica depois de 28 dias e mediante análise de resultados de exames RT-PCR, 24 horas antes da captação. Como é alarmante número de óbitos covid registrados diariamente, criou-se um verdadeiro gargalo no ritmo de cirurgias de transplante de órgãos, tecidos oculares e peles em diversos estados do país.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: