Maus tratos recorrentes

A pandemia da covid-19 chegou no país, se instalou forte, daqui a pouco vai embora (queira Deus!) e o estado do Rio de Janeiro não conseguiu, em nenhum momento, sair do “furdunço da saúde”, promovido pela gestão estadual desconexa de Wilson Witzel e seus variados colaboradores. Uns sucedendo outros, mas todos atolados em crimes de corrupção e malversação de recursos desviados do combate ao novo coronavírus. A “Cidade Maravilhosa”, doente como o resto do país, tem que enfrentar mais um capítulo doloroso e revoltante na história política do estado fluminense.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: