O mundo exige

Não adiantará muito a interlocução excepcional do vice-presidente, general Mourão, nas tratativas ou explicações, cada vez mais exigidas pelas entidades e governos estrangeiros, sobre ações de combate às queimadas na Amazônia pelo governo federal. Mesmo com o governo Bolsonaro escanteando, estrategicamente, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, a pressão internacional não arrefece. A verdade é que depois da divulgação da sua sugestão, em reunião ministerial presidida por Bolsonaro, de “fazer a boiada passar” para driblar leis ambientais, a mídia estrangeira não demonstra menor boa vontade com a política federal sobre o meio ambiente. O ministro Salles vai ter que tocar muito berrante para se segurar no cargo. O poder empresarial mundial exige!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: