Crime carioca quase perfeito

O grupo de saqueadores dos recursos da saúde estadual do Rio de Janeiro conseguiu se aperfeiçoar nas várias etapas e demandas do golpe. Se comunicavam utilizando aplicativo de troca de mensagens, usavam apelidos pra despistar, variavam as formas de repartição das propinas, usavam cartão de crédito para despesas menores, se serviam de uma agência de viagens para programar viagens em pacotes completos – incluindo verba para lazer em moedas locais – e criaram até uma empresa de guarda de valores para montar um esquema de transporte do dinheiro em carros-fortes pelas perigosas ruas do Rio de Janeiro. Um espanto!

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: