Conselho de ética, para quê mesmo?

Será que alguém ainda acredita no tal Conselho de Ética da Câmara Federal? Pouco operoso, pouco efetivo, pouco transparente, em espasmos de ações práticas vagarosas e modorrentas contra seus pares em dificuldades. O exemplo mais recente é revelado, mais uma vez, pela imprensa: a deputada-pastora FlordeLis (PSD/RJ), desde há muito, emprega filhos em seu gabinete. Dependendo da situação de sua atribulada vida privada, como agora envolvida em crimes, exonera-nomeia-exonera-nomeia os filhos. Sem qualquer impedimento legal. Este caso é somente um entre dezenas de malfeitos e desvios parlamentares. O eleitor honesto fica só na espia… Cadê o Conselho de Ética?

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: