Um estranho silêncio na grande imprensa

Chama a atenção os quatro dias de silêncio da Globo, Estadão, Folha, CNN Brasil sobre os  fatos graves apontados pela reportagem da revista digital Crusoé (Antagonista) expondo as relações particulares de Dias Toffoli com as empreiteiras Odebrecht/OAS quando chefe da AGU no governo PT. Os fatos apontados tiveram por base o depoimento de Marcelo Odebrecht à Lava Jato e o relato de Léo Pinheiro da OAS onde cita a planilha secreta da empresa com registro de repasses para “reforma casa Dias Toffoli”. Apesar de “robustos indícios” apontados por procuradores, os fatos foram engavetados pelos PGRs da Dilma, Temer e agora Bolsonaro (Augusto Aras). Nas palavras da rainha Ana de Áustria, mãe do rei Luiz XIV, “quando a voz de um inimigo acusa, o silêncio de um amigo condena”.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: