Efeito bumerangue atinge Bolsonaro

O núcleo político de Bolsonaro já entendeu que o aumento de sua popularidade, alavancada pelo Corona Voucher, não se sustentaria até as eleições de 2022 e se voltaria contra ele já no primeiro semestre 2021 (inflação e desemprego). Garantir sua reeleição é o único projeto de governo de um descontrolado presidente e para tal se desdobram seus projetos prioritários. Entre indas e vindas em suas decisões como no Renda Brasil, quem sabe o bumerangue acerte a cabeça de Bolsonaro e ele desperte do devaneio de ser um mito e no mundo real assuma, com dois anos de atraso, as responsabilidades de um chefe de estado.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: