Acorda para a vida!

Parados desde o dia 17 de agosto, os funcionários dos Correios continuam, teimosamente, sonhando com a continuidade de suas regalias trabalhistas, indiferentes aos prejuízos colossais da estatal que somam quase a R$2,5 bilhões este ano, e os prejuízos para os clientes em época de trágica pandemia como a que vivemos. Quase 100 mil funcionários custam R$600 milhões por ano, com folha salarial de R$12 bilhões e recheada de penduricalhos e garantias funcionais. Um só exemplo: até em férias, funcionários dos Correios recebem “auxílio-alimentação” de R$1 mil. Se trabalhar em dia de repouso, ganha adicional de 200%. Já existem excelentes potenciais compradores, com dinheiro e juízo, em caso de privatização. Alguns poderosos como Magalu, DHL e FedEx.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: